Cases

Festival CoMA

Desafio

O desafio era capturar a essência e a identidade da marca e tangibilizar a alma do CoMA em imagens, símbolos e palavras.

Principais Entregas

O CoMA é uma convenção de música e arte que reúne artistas, produtores e fãs da cena independente. Além de um line up com vários nomes de peso, também acontece uma conferência voltada para a galera do mercado, com palestras, workshops, pitchs e outras experiências que visam conectar e capacitar os profissionais da indústria criativa. 

O festival surgiu em 2017 e já em sua primeira edição foi um sucesso. Apenas um aspecto importante ficara abaixo da expectativa dos criadores do projeto; a marca. O CoMA nasce cheio de conceito e carregado de propósito, com uma proposta diferente e ousada, disruptiva em seu DNA. Precisávamos alinhar os valores da marca e definir suas diretrizes estratégicas, traduzindo em uma identidade visual e verbal que fizesse sentido e que fizesse sentir. O desafio era sobre capturar a essência e a identidade da marca e tangibilizar a alma do CoMA em imagens, símbolos e palavras.

Para solucionar o problema criativo, trabalhamos com os conceitos de frequência e sinestesia. Frequência evoca a energia, o entusiasmo e a vibração características do festival. Também fala sobre as conexões, tanto do público como dos profissionais do mercado, que dentro do CoMA estão sintonizados na mesma frequência. Já o conceito de sinestesia diz respeito à experiência multisensorial que o público vivencia na convenção, onde tudo são estímulos, e cada estímulo é capaz de gerar diversas sensações. No universo verbal da marca, a sinestesia aparece em formato de figura de linguagem. Já no universo visual, o conceito de sinestesia é expressado por meio de uma paleta colorida, gradiente e com cores vibrantes.